Espargos potenciam saúde sexual

Espargos potenciam saúde sexual?

Espargos selvagens são os melhores. Para além dos benefícios nutricionais conseguidos através da ingestão de espargos, este vegetal pode ainda trazer outros prazeres. Na verdade, alguns nutrientes, como é o caso do complexo de vitaminas B e B1, actuam sobre os neurotransmissores que influenciam a predisposição sexual. Por outro lado, o ácido fólico estimula a produção de histamina que aumenta a apetência para atingir o orgasmo, tanto masculino como feminino.

espargos (2)

Não é por acaso que o cardápio do Dia dos Namorados tem quase sempre como entrada um creme de espargos ou uma salada de espargos e cogumelos. Espargos com gambas e esparguete

Há muito que os espargos são vistos como um alimentos afrodisíaco, que aumenta a libido e a intensidade das sensações. Apesar da forma fálica dos espargos, o segredo está na vitamina B3, que tem um princípio vasodilatador dos vasos sanguíneos. Assim, para além de serem um legume bastante completo, rico em ácido fólico, sem calorias nem colesterol, os espargos têm propriedades afrodisíacas que melhoram o desejo sexual.

Originários da Ásia e cultivados desde a antiguidade, os espargos podem assumir a cor verde (mais pequenos e menos suculentos), brancos (tenros e adocicados) e violeta (de sabor mais intenso). Independentemente da sua origem, qualquer das variantes é pouco calórica e rica em vitaminas. Talvez por isso, a gastronomia alentejana os tenha recebido tão bem, e conseguido torná-los num ingrediente indispensável nas sopas e nas migas.

Mas há outras formas saborosas de os integrar numa refeição: em entradas, sopas, saladas ou sob a forma de souflé. Apesar de a sua colheita estar prevista para os meses de Maio e Junho, tal não deve constituir um constrangimento para consumi-los todo o ano. A opção pode passar pelas sopas de espargos já confeccionadas ou, se os preferir ao natural, através das conservas.

 

Espargos potenciam saúde sexual

Para além dos benefícios nutricionais conseguidos através da ingestão de espargos, este vegetal pode ainda trazer outros prazeres. Na verdade, alguns nutrientes, como é o caso do complexo de vitaminas B e B1, actuam sobre os neurotransmissores que influenciam a predisposição sexual. Por outro lado, o ácido fólico estimula a produção de histamina que aumenta a apetência para atingir o orgasmo, tanto masculino como feminino. Os gregos e os romanos antigos atribuíam outras propriedades terapêuticas aos espargos, evocando a sua capacidade de curar desde a dor de dentes até ao reumatismo. Em causa estão as suas propriedades nutricionais, que começam na proteína vegetal e no alto teor de fibras. Mas há outros benefícios a ter em conta:

– Baixos em calorias, apenas 20kcal em cinco espargos

– Isento de colesterol

– Rico em potássio, que desempenha um papel importante no metabolismo celular

– Importante fonte de fibras solúveis e de ácido fólico, que actua enquanto nutriente protector da saúde cardiovascular

– Ricos em vitamina C, ajudam a energizar e proteger o organismo das infecções

– Fonte do complexo de vitamina B, essencial ao bom funcionamento do metabolismo, nomeadamente vitamina B1, que ajuda as células do organismo a converter os hidratos de carbono em energia

– Antioxidantes – têm vitamina A e C

– Fonte de ferro, reforça o sistema imunitário e previne as anemias.

Os espargos contém ainda uma acção probiótica, que estimulam de forma natural o estômago e auxiliam no processo digestivo. Outra boa notícia para as mulheres são os benefícios da vitamina C e E que, para além de protegerem o organismo da acção dos radicais livres, retardam os efeitos do envelhecimento e deixam a pele, as mãos e o cabelo mais saudáveis.

Receita de Espargos com Gambas e Esparguete

 

Aliado das dietas e das grávidas

Quem disse que estar de dieta é sinónimo de comer mal?

Sabia que a ingestão de cinco espargos equivale à ingestão de 60 por cento do valor diário recomendado de ácido fólico (200 a 400 miligramas)? Esta vitamina é essencial na formação das células, na prevenção das doenças do fígado e, no caso das grávidas, essencial na prevenção de malformação congénita do sistema nervoso do bebé. As boas noticias continuam.

Os espargos também são ricos em fibras solúveis, têm poucas calorias e sal, o que faz deste legume uma opção saudável e saciante para todos os dias e, especialmente, para quem está a fazer dieta. Da família da classe Liliopsida, a sua composição nutricional potencia as suas propriedades diuréticas, actuando enquanto desintoxicante já que ajuda os rins na sua tarefa de eliminar os líquidos, uma arma natural no tratamento da obesidade. Por outro lado, previne também o aparecimento de pedras no rins. O consumo regular de espargos estimula o sistema imunitário, protegendo o organismo da acção dos radicais livres.

 

Fonte: Helena Cid – Nutricionista

 

Aqui ficam algumas receitas de Itália fáceis e baratas  que eu faço na minha cozinha.

Lasanha

Ragù

Pasta fresca

Penne agli scampi

Carbonara

Puttanesca

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*